© 2023 por YOLO.

Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon

Iquique

21.12.2018

Esse post faz parte de um Mochilão que eu fiz em 2014. O roteiro completo pode ser lido AQUI.

 

*Dinheiro: Levei todo meu dinheiro em Dólar e alguma coisa no cartão. Achei que levar Dólar foi uma boa escolha, pois não vi muitos câmbios trocando Real.

É bom levar o dinheiro numa doleira, principalmente se for viajar de ônibus como nós para evitar roubos e 'pick-pockets'.

 

*OBS: Lembre que os preços podem ter mudado, a viagem foi em novembro de 2014!

 

*Transporte: Fizemos todo o transporte por ônibus. Foi bem cansativo, mas bem econômico também. Resumi esses detalhes de planejamento AQUI.

 

Iquique (2 dias):

 

Iquique é uma cidadezinha de praia e surfe muito fofa. Não tem nenhuma atração especial (ela é famosa por saltos de parapente, mas não era o clima da nossa viagem).

Para quem está por lá, vale caminhar pela orla, pegar uma praia e andar pela rua de pedestres, Paseo Baquedano, localizada no centro histórico da cidade. Ela vai da Plaza Arturo Prat até a Av. Arturo Prat Chacon, que dá acesso a Playa de Cavancha.

No Paseo Baquedano você encontra diversos restaurantes e agências de viagens.

 

Foi um bom ponto de descanso, além de ter sido ótimo ver o mar depois de tanto tempo.

Acho que Iquique funciona bem como um ponto de parada para descanso para quem está cruzando a fronteira entre Chile e Peru.

 

 

 

ONDE FICAR

 

Ficamos num albergue ótimo, perto da praia principal: Backpackers Iquique. Clima gostoso, com um bar, uma área externa e quarto confortável (7.000 pesos por noite).Da estação de ônibus até o albergue resolvemos pegar um taxi, por conta das malas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Por Julia Zettel

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
Nas Redes
Seu Vídeo
organize sua viagem