• Julia Zettel

Kathmandu

Conhecendo a capital do Nepal

Kathmandu é a capital do Nepal e principal porta de entrada para as infinitas trilhas tão famosas no país, como o Everest Base Camp, Annapurna Circuit e muitas outras.

Eu visitei a cidade em novembro de 2019 antes de fazer a trilha o EBC.


Kathmandu é uma cidade bem populosa e o clima de caos urbano é o oposto do que se encontra nas montanhas do Nepal. É gente pra todo lado, muitos carros e motos, trânsito e bastante poluição, mas com um clima encantador que faz com que tudo se torne divertido e uma experiência única.


No centrinho turístico da cidade você encontra todas as lojas e marcas de esportes e aventura (bem como as falsificadas, rs) e os preços são bem melhores que os do Brasil e, as vezes, até melhores que os da Europa e Estados Unidos. Então se você está visitando a capital para realizar algum trekking, pode ser que valha a pena comprar parte do seu equipamento por lá.


Como eu só visitei a cidade por alguns dias (logo antes e logo depois da trilha), eu não visitei todos os pontos turísticos que eu vou citar. Mas independente do motivo da sua visita, Kathmandu vale super a pena.

TURISMO

3 pequenas cidades fazem parte do que eles chamam de Kathmandu Valley: Kathmandu, Bhaktapur e Patan, mas elas ficam bem próximas uma das outras então você consegue visita-las em uma manhã a partir de Kathmandu mesmo.


- Swayambhunath (Templo dos macacos): O templo fica no alto de uma montanha, com uma vista bem bonita para o vale (e sim, tem bastante macaco por lá, rs).


- Pashupatinath: Um dos templos hinduístas mais importantes, dedicado à Shiva. Lá são realizadas muitas cerimônias de cremação e é algo bem forte e interessante de se ver (nós estávamos com um guia, o que tornou mais especial por conta das explicações). No por do sol acontece o Aarti, uma cerimônia religiosa comum na Índia e no Nepal.


- Thamel: Rua e centro comercial no centro de Katmandu. É lá que estão todas as lojas de esporte e aventura, lojas de turismo, além de vários restaurantes super gostos e charmosos e a grande maioria de hostels e hotéis.

- Kathmandu Durbar Square: Durbar Square é o nome das praças e áreas dos antigos palácios do Nepal e cada cidade do Vale do Kathmandu tem a sua. Eu só visitei a de Bhaktapur, já que estava com menos tempo e que todas são pagas para entrar (cerca de 10 dólares por pessoa).

- Bhaktapur Durban Square: É considerada a mais bonita das 3 e é um complexo grande composto por 4 praças: Durbar Square, Taumadhi Square, Dattatreya Square e Pottery Square.


- Patan Durbar Square


- Boudhanath: Templo budista que serve como centro de refugiados tibetanos. Infelizmente não tive tempo de conhecer.


- Amideva Buddha Park: Fica bem pertinho do tempo dos macacos, mas como eu só passei 1 dia fazendo turismo em Kathmandu, também não consegui conhecer, mas parece lindo.


- Nagarkot: Ponto legal para observar o por do sol.

ONDE FICAR

Se você não tem tanto tempo na cidade, a melhor área pra se hospedar é em torno da Thamel, dessa forma você está perto de tudo.

Eu usei Kathmandu como entrada e saída da minha viagem, então acabei me hospedando em 3 lugares diferentes. Recomendo fortemente 2 deles e o terceiro apenas pra quem quiser economizar :)


- Aryatara: Hotel muito confortável, com café da manhã super gostoso e ótimo atendimento. Eu fiquei hospedada nele pelo pacote que fechei para o Base Camp do Everest e foi perfeito. A localização é ótima, na região de Thamel e na esquina da loja da Northface (rs). Eles têm esquema de guarda-volume gratuito para hospedes, então foi ótimo para deixar a mala enquanto eu estava no trekking.


- Zostel Kathmandu: Essa é uma rede de albergues bem famosa na Índia e no Nepal. Achei o hostel super bom. O quarto era bom, apesar de meio apertado, a cama era confortável e o banheiro bem limpinho e as áreas comuns eram muito charmosas. Tem um pátio simpático e um terraço com área pra ler/ usar computador. Também é bem localizado, 5 minutos a pé da estação de ônibus e perto de Thamel.


- Alobar1000 Hostel: Albergue beem mais simples e super barato que eu fiquei 1 noite só, antes de ir para Pokhara. Fiquei em um quarto privado, bem simplinho, mas limpo e aparentemente tem um rooftop bar, que parece legal mas não visitei (hehe). Ele fica do lado do Aryatara, por isso minha escolha (preguiça de carregar as malas longe depois que o pacote do EBC acabou,rs). Mas pode ser uma boa opção pra quem quer economizar já que a diária custa 7 dólares no dormitório e o quarto pra 2 pessoas foi cerca de 20 dólares.


ONDE COMER

Kathmandu é cheio de restaurantes gostosos e charmosos, de todos os tipos.

- OR2K: Restaurante muito gostoso meio israelense e mediterrâneo, com mesas baixas, almofadas e clima super gostoso.

- Fire and Ice Pizza: Pizzaria deliciosa, artesanal e familiar. As massas e risotos também são deliciosos.


- Forest and Plate: Restaurante super gostoso também, com várias saladas, sucos, entre outras coisas.


- New Orleans Café: Restaurante charmoso com comidas típicas e internacional.


- Roadhouse Café: Restaurante mais carinho, mas super gostoso e com um jardim bem agradável.


- Dechenling Garden Restaurant: Restaurante de comida indiana e nepalesa, bem gostoso e super bonitinho.

- Himalayan Java Coffee: Rede de café Nepalesa que tem uns café gostosos e uns sanduíches bons também.

#Ásia #Nepal #Kathmandu

0 visualização

Por Julia Zettel

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
Nas Redes
Seu Vídeo
organize sua viagem

© 2023 por YOLO.

Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon