© 2023 por YOLO.

Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon

Etosha National Park

13.05.2019

 

* Essa viagem foi realizada em março de 2017

 

O Etosha National Park é  onde se vai para fazer Safari. A diferença dele para os parques na África do Sul, é que no Etosha não tem muros, ou grades de limitação, é realmente uma reserva natural onde os animais circulam livremente. Isso é incrível, mas ao mesmo tempo dificulta um pouqinho mais a chance de avistar animais, especialmente na época das chuvas (quando fomos), pois eles tem menos motivos para se locomover para os poços em busca de água. Mas ainda assim conseguimos ver bastante vida selvagem.

 

 

ENTENDO O PARQUE

 

-  O Etosha se divide em 3 partes principais, onde ficam os 3 locais onde é possível se hospedar: Okaukuejo, Halali e Namutoni. 

 

- É possível fazer alguns tipos de safari por lá: contratar uma empresa de turismo e eles te levam até o parque e se encarregam de tudo; Fazer um safari em grupo ou privado (ambos oficial do parque), que eles chamam de Game Drive; ou dirigir por conta própria (Self Drive).

Eu fiz os 3 últimos tipos: Safari em grupo, particular (valia a pena pois éramos um grupo grande) e o Self Drive.
Os safaris do parque, nós reservamos assim que chegamos lá, pois não é permitido reservar com antecedência. A dica é reservar assim que chegar, pois o safari em grupo, que é mais em conta, estava com poucas vagas para o dia que tínhamos lá e só puderam ir 4 das 7 pessoas da nossa galera.

A vantagem do Game Drive para o Self Drive é que os guias conhecem muito o parque e sabem onde buscar os animais, além disso, o carro é todo aberto, o que facilita na visualização dos animais. 

Já a vantagem do Self Drive é o preço, já que você não precisa pagar nada além da entrada.

 

- A entrada do parque é paga e custa 80 NAD por dia por pessoa, mais 10 NAD pelo carro. Menores de 16 anos não pagam.

 

- Os Game drives custam entre 500 e 700 NAD.

 

- Há bombas de gasolina nos lodges.

 

 

 

NOSSO ROTEIRO (3 noites)

 

Dia  1:

 

- Nós entramos no parque pelo portão principal: Anderson Gate, que é o mais perto de Okaukuejo, nossa primeira base, onde dormimos 2 noites.

Chegamos já perto do final da tarde, mas logo na entrada já avistamos algumas girafas. <3

 

 

- Fomos direto para a recepção do parque, onde nos inscrevemos para 2 safaris (Game Drive) para o dia seguinte: um Game no nascer do sol e um Game privado as 14h da tarde. - Seguimos de lá para o nosso camping (Okaukuejo Campsite) e resolvemos aproveitar que ainda tinha luz para montar as barracas.

 

- Depois caminhamos até o Waterhole de Okaukuejo para ver o por do sol e torcer que aparecessem alguns animais. Foi um exercício de paciência, pois é preciso fazer silêncio e só avistamos um búfalo, rs. Mas ao menos o por do sol foi lindão.

 

 

Dia  2:

 

- Game Drive no nascer do sol: o passeio sai ainda a noite para tentar avistar alguns animais noturnos, mas não lembro de termos visto nenhum antes do amanhecer, mas posso estar enganada, rs. É bem lindo ver o nascer do sol no parque e logo cedo vimos muito animais. Uma manada de búfalos, um grupo de leoas (incrível), muitos springbrokes, avestruzes gigantes, aves e outros. Foram cerca de 3 horas de passeio.

* Dica: Faz MUITO frio de manhã, nós congelamos pois não estávamos bem agasalhados, o que dificultou nosso encantamento, hehe.

 

 

- Game Drive particular: O guia nos buscou por volta das 14h na recepção do Okaukuejo e o tour durou até umas 18h. Nosso guia, Ronaldo, era um fofo e eu curti bem mais essa experiência. No tour privado nós pudemos trocar ideia com ele, que nos contou várias curiosidades dos animais e da Namíbia e ninguém estava passando frio. Em termos de animais, foram mais ou menos os mesmos que vimos pela manhã. Muitos springboks, oryxs e outros animais de chifres típicos da Namíbia. Vimos também um elefante enorme, mas estava distante e não deu pra fotografar. No final do dia vimos um outro grupo de leoas com seus filhotes, a coisa mais linda.

 

- Entre um safari e o outro, aproveitamos para almoçar (comemos um sanduíche no próprio campsite) e relaxar na piscina do camping :)

 

Dia  3:

 

- Self Drive: Acordamos cedo e dirigimos de Okaukuejo para Namutoni, fazendo vários desvios em busca de animais e waterholes. A distância média entre as duas regiões é de 2h30, mas fizemos o percurso ao longo de todo o dia como forma de Self Drive. O legal de fazer o Self Drive de uma ponta a outra do parque é que a vegetação muda e também mudam os animais. Vimos bem mais girafas e muitas zebras nesse dia.

 

 

 

 

 

 

- Chegando em Namatoni armamos as barracas, e fomos curtir uma piscina com uma cervejinha no camping. Nós também aproveitamos que era nossa última noite e jantamos no restaurante do camping. 

 

 

SOBRE O SELF DRIVE

 

Essa é a maneira mais econômica de ver animais selvagens pelo Etosha. Nós fizemos esse esquema no último dia, quando migramos de Okaukuejo para Namutoni. 

Foi bom deixar para o último dia porque não tinha tanta pressão de procurar animais, já que já tínhamos visto muitos bichos nos safaris anteriores.

 

 

A dica para o Self Drive é comprar o mapa do parque e dirigir perto dos waterholes, especialmente na época da seca, que é onde acontece a maior concentração de animais, por isso eles são considerados bons pontos para observar os bichos.

 

 

ONDE FICAR

 

Ficamos 2 noites no Okaukuejo Campsite (foto) e 1 noite no Namutoni Campsite. Os dois tem ótima estrutura de banheiros, restaurantes e piscina. O legal do Okaukuejo é que tem o Waterhole dentro da área do camping. Inclusive vi uma raposa dentro do camping quando fui ao banheiro, rs.

No total são 6 opções de campings e lodges dentro do parque, inclusive alguns mais luxuosos.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Por Julia Zettel

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
Nas Redes
Seu Vídeo
organize sua viagem