© 2023 por YOLO.

Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon

Windhoek - A capital da Namíbia

09.10.2017

 

A minha viagem pela Namíbia começou pela principal porta de chegada do país: A capital Windhoek (leia-se: "vinduc"). Para quem não acompanhou os outros posts, ao todo foi uma viagem de carro 11 dias num grupo de 7 amigos, realizada em março de 2017.

 

 

CHEGANDO EM WINDHOEK

 

O aeroporto de Windhoek é pequeno mas bem estruturado. Tem 3 casas de câmbio, um lugar para comer e várias locadoras de automóvel. Aliás, vale a pena trocar dinheiro logo no aeroporto, as taxas na cidade são iguais e assim você não precisa ficar procurando um lugar pelo centro.

Para sair de lá peguei um táxi compartilhado com uma outra menina que estava esperando, o motorista me cobrou 250 Namibian Dolars até o centro. Acho que a viagem valia menos, mas cheguei sozinha, cansada e não ia discutir com ele.

No táxi aconteceu uma situação estranha, estávamos nós duas no carro e do nada o motorista recebeu uma ligação e voltou ao aeroporto para buscar algum conhecido, sem nos comunicar nada! Fiquei meio tensa, mas vendo que a menina estava tranquila não falei nada. No final deu tudo certo e ele foi bem simpático e ficou puxando papo sobre o Brasil e meus planos no país. Rs

 

TURISMO

 

Não tem muitas atrações na capital e todo mundo diz que só vale ficar por lá no dia que você chega e/ou no dia que vai embora, e eu concordo.

Windhoek realmente não tem muito pra ver. É uma cidade bem estranha e tudo é bem espalhado, o que torna a locomoção sem carro inviável (quem não dirige vai precisar pegar táxi, pois o sistema de transporte público é basicamente inexistente).

O que tem para fazer por lá é:

 

- A igreja: Christ Church

 

- Os Jardins do Parlamento: Ficam logo atrás da igreja

 

- Caminhar pela Independence Avenue: Avenida principal do centro

 

- Na Independence e na Postmall Street você consegue encontrar alguns cafés e restaurantes, mas não são muitas opções.

 

 

ONDE COMER

 

Joe’s beer house: Lugar mais famoso da cidade. É um bar e restaurante com uma decoração linda, meio temática. Tem bastante opção de cerveja e um cardápio amplo, mas a comida deixa a desejar. Não é ruim, mas não achei incrível.

 

 

Andy’s Pub: Gostei bem mais do que o famoso Joe’s. Tem um clima legal, bons chopes e comida boa. Comi um curry wrust delicioso.

 

 

 

ONDE FICAR

 

Eu fiquei hospedada em dois lugares. Na primeira noite estávamos em 3 e o pacote da agência de viagens ainda não havia começado, então nos hospedamos no Chameleon Backpackers, um albergue bem simpático no centro, perto da Independence Av. O quarto, apesar de apertadinho era limpo e confortável e o albergue tem uma piscina bem gostosa.

 

 

Na segunda noite, quando o resto do grupo chegou, ficamos hospedados no Windhoek Gardens Guest House, que estava incluso no pacote da Wild Dogs. O hotel era super fofo, muito confortável e o café da manhã muito gostoso, super recomendo.

 

 

 

MERCADOS

 

Como eu disse no post do roteiro, se você for fazer uma viagem de carro pelo país é importante comprar seus mantimentos em Windhoek ou Swakopmund, que são as maiores cidades, principalmente se você pretende cozinhar. Em Windhoek tem 2 grandes mercados: O Food Lovers Market, que tem bastante legumes e vegetais, além de algumas comidas prontas e produtos mais refinados, e o Pick n Pay, com mais variedades de produtos e preço um pouquinho melhor. Se você for sair da capital pelo sul da B1 (principal estrada), você passa pelos 2 mercados no caminho, o que é bem útil.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Por Julia Zettel

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
Nas Redes
Seu Vídeo
organize sua viagem