© 2023 por YOLO.

Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é enorme e, a não ser que você tenha muito tempo por lá (acho que pelo menos 1 mês), não é possível ver tudo de primeira. Nós não conseguimos, o que só nos deixou com um gostinho de quero mais!

Vou compartilhar aqui o que consegui visitar no feriado da semana santa.

 

Fomos de avião até Brasília e já no aeroporto pegamos o carro que alugamos pela Movida (tinha desconto no mês do meu aniversário) e seguimos até Cavalcante (4h30 de carro), nossa primeira cidade base.

 

Para conhecer o parque é possível dormir em alguns lugares, escolhemos ficar em São Jorge que é uma vila super gostosa, mas dormimos a primeira noite em Cavalcante para visitar a cachoeira Santa Bárbara. É possível fazer bate-volta de São Jorge ou Alto Paraíso (maior cidade da região), mas queríamos chegar super cedo lá para evitar lotação, por isso dormimos em Cavalcante. Recomendo fazer o mesmo, valeu super a pena. De Cavalcante para São Jorge são aproximadamente 2h de carro.

 

O turismo na Chapada se resume em: Dirigir em estradas de terra (a maioria em péssima condição, então se puder pegar um carro maior, melhor, mas fomos num Gol mesmo) >> Fazer trilhas de diversos tamanhos >> Relaxar na cachoeira >> Repetir os anteriores >> Dormir.

 

Abaixo deixo as cachoeiras que visitamos e algumas impressões sobre elas:

 

TURISMO

- Poço Encantado: Visitamos essa cachoeira no caminho entre Brasília e Cavalcante, foi uma ótima parada para descanço! Praticamente não tem trilha (200m) e o poço é ótimo para mergulho, só estava um pouco cheia. Ela fica bem próxima a estrada e é bem sinalizada.

 

- Cachoeira Santa Bárbara: Acordamos as 5h30 da manhã para visitar a Santa Bárbara e foi a melhor escolha da viagem. Para chegar lá você tem que ir até o Quilombo Kalunga (próximo a Cavalcante) e lá contratar um guia local. O nosso guia, Elias, foi ótimo e não só nos deixou super a vontade como nos contou histórias interessantes da região e do Quilombo.

Para a cachoeira em si estacionamos o carro próximo a um rio que atravessamos a pé. Do outro lado pegamos uma caminhonete que nos deixou a 1km da Santa Bárbara, numa trilha super fácil, sem inclinação.

Antes de chegar na principal, paramos na cachu menor, que é um poço lindo de águas verdes, mas bem pequeno. Já a principal tem uma queda alta e uma água maravilhosa verde esmeralda. Quando chegamos lá tinham apenas outras 3 pessoas, então recomendo acordar cedo e ir, porque depois superlotou.

*DICA: Almoçamos no Quilombo e é necessário agendar de manhã, antes de fazer a trilha. Foi a melhor comida que comemos na viagem. Custou 25 reais por pessoa e a gente ia na cozinha se servir do que quiséssemos (arroz, feijão, farofa, abóbora, salada, peixe, carne e frango).

- Amelcegas I e II: Depois de uma trilha moderada, se chega na Amélcegas I, que é linda e enorme. No alto da queda d'água tem umas piscinas delícia que se chega por uma trilhazinha. A II também é linda, mas curti mais a I.

 

- Canion II & Cariocas: Foi a trilha mais longa que fizemos e a única dentro do parque. Fomos primeiro para Canion II que tem uma vista impressionante de cima, mas estava nublado e não mergulhamos e não conseguimos ver a vista de baixo, que só se vê da água. Canion I estava fechado (fecha em algumas épocas do ano), então fomos para a Cariocas que é muito linda, uma queda d'água super larga, mas estava tão cheia que também não rolou banho.

 

- Vale da Lua: O vale é a principal atração do parque e é realmente muito lindo, só é preciso ter cuidado para não escorregar nas pedras. Para chegar também é super fácil, numa trilha leve.

 

- Loquinhas: As Loquinhas são 8 poços em sequência que você visita através de um caminho de madeira e desce em cada um deles para conhecer. Fomos no último dia, que já não era mais feriado e tivemos o lugar só pra nós, foi incrível. Os poços que mais curtimos foi o o Poço do Sol e o Poço do Xamã.

 

O QUE SENTI FALTA DE VER

- Segredo

- Couros

- Janela do Céu e Abismo

Santa Bárbara

ONDE DORMIR

1. Cavalcante: Camping Estância Solar - Camping bem bacana, com banheiro limpo e cozinha.

 

2. São Jorge: Camping Taiuá - Camping mais irado da minha vida! Rs. Ele é cheio de estruturas onde você pode deixar e relaxar ao ar livre, cozinha bem equipada, banheiros limpos e a noite rolam shows nos feriados. Essa última parte nos atrapalhou um pouco nos primeiros dias, pois o barulho nas barracas fica bem alto para dormir.

Céu da Chapada

CHAPADA DOS VEADEIROS
O que consegui conhecer em 5 dias na Chapada

Camping Taiuá

GALERIA CHAPADA DOS VEADEIROS

Sinta o gostinho dessa viagem através das fotos que fizemos.

MORERÉ -BA

Conheça um pedaço do paraíso que ainda não foi tomado por tanto turismo.

ITATIAIA - RJ

O parque Nacional do Itatiaia é um programa ideal para o final de semana.

Please reload

LINKS RELACIONADOS

Por Julia Zettel

  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
Nas Redes
Seu Vídeo
organize sua viagem